Maria Ivone Vairinho e Poetas Amigos

Novembro 17 2009

 Palavras leva-as o vento, assim diz a voz do povo.

Quantas vezes ouvimos palavras que não têm qualquer significado para nós. Muitas vezes também são ditas por dizer. Também não querem dizer nada a quem fala connosco.
 
Há ocasiões em que uma simples palavra dita a alguém que se encontra triste ou desiludido com a vida, serve de incentivo para essa pessoa tentar dar uma volta à vida que leva.
 
A solidão é uma das palavras que tem um significado muito especial para mim.
A solidão… estar no meio da multidão que não tem qualquer elo connosco, por quem não há qualquer empatia?
Ou será quando estamos sós, não tendo mais ninguém, a não ser o cão ou o gato?
Ou quando estamos todo o dia sós, porque a família vem à noite do trabalho, e não têm vontade de falar, porque estão cansados?
 
Temos de ter algo para extravasar toda a nossa ternura e carinho que existe dentro de nós. O cão e o gato podem ser nossos amigos e merecer todo o nosso carinho e cuidados necessários à sua existência.
 
Mas será que substitui o ser humano? Não creio. Temos necessidade de ter alguém, familiar ou amigo, mas algo a quem possamos recorrer quando o nosso ego está em baixo. E esse alguém pode dar o seu apoio, o seu carinho, a sua ternura, e até a sua força moral e tirar-nos do fosso onde caímos.
 
Hoje em dia, as pessoas são mais egoístas, indiferentes para com o próximo, e pouco solidários. E nós vemos isso nos meios de comunicação social.
 
Felizmente, já aparecem pessoas que voluntariamente prestam serviços em instituições, onde ajudam o próximo, das mais variadas formas, conforme as suas necessidades.
 
“As palavras não podem ser possuídas, não são objectos” assim escreveu José Luís Peixoto, mas devem ser sentidas.
Podemos sentir amor, paixão, dor, tristeza, raiva, ódio, inveja, compaixão, alegria, e tantas outras. Não necessitamos possui-las, apenas senti-las.
 
 

2006-11-13

  

publicado por milualves às 11:26
editado por mariaivonevairinho às 19:51

Novembro 16 2009

 

 
Uma lágrima
Pelo teu rosto deslizava...
Era como uma gota de orvalho
Suspensa na pétala duma flor…
Era como uma pérola
Delicada e formosa
Que guardo no meu coração…
 
2009/11/16
publicado por milualves às 19:14

Outubro 25 2009

Não sei quem sou

E não sei onde me deixei
Vim do ventre da minha mãe
Com os genes dos meus pais
Olho para trás
Para a vida que vivi
Para as vicissitudes que sofri
Para as minhas recordações
Para as experiências que passei
E sinto-me perdida
Sem saber quem sou
E nem onde fiquei!
 
2007-11-21
publicado por milualves às 16:37

Outubro 25 2009

 

 Como eu desejava ter asas e voar.
Ser livre como os pássaros, não ter grilhões que me prendessem à Terra.
 
Brincar nas nuvens brancas como algodão. Ver as estrelas mais de perto. Não me aproximar muito do sol, para não ficar sem asas como Ícaro.
 
Voar até regiões desconhecidas, onde o animal homem ainda não tivesse chegado. Conhecer florestas, as dunas do deserto e as caravanas a caminho do oásis. Os campos, as cidades, as montanhas.
 
Não ter preocupações. Ir para onde quisesse. Não haver horas. Só dias e noites.
 
Não assistir a guerras nem atentados. Não ver populações a morrer de doenças, fome, guerras, inundações, ciclones, tornados e de outras causas.
 
Não querer estar dependente de ninguém. Querer ser eu…só eu…
E continuar a ser eu...
 
De súbito, comecei a ouvir algo estranho, como o roncar de qualquer coisa que não conseguia identificar e vozes a soar muito ao longe...
 
Fui acordada do meu sonho pelas hospedeiras que pediam que todos se conservassem nos seus lugares e que apertassem os cintos.
 
A luz vermelha acendeu e o comandante falou aos microfones…
 
2008-01-28
publicado por milualves às 16:31

Outubro 25 2009

 

Acabou o ano lectivo
E as 5ªs. feiras culturais
Vamos todos de férias
Em Outubro haverá mais.
 
No último dia
Dedicado à poesia
Até o sol brilhou
E nos fez companhia.
 
Não faltaram os poetas
Com toda a sua alegria
Todos estavam felizes
Naquela tarde de poesia
 
Ouviu-se Gedeão, Régio
Craveirinha e Camões
João Villaret e outros
Alegraram nossos corações
 
Houve poesia e canções
E quem fizesse a sua estreia.
Com  “Pesadelo” de Alice Ogando
Terminou aquela 5ª. Feira.
 
2007-07-09
publicado por milualves às 15:24

Outubro 25 2009

Olhei o mar

E não estavas
Olhei as rochas
E não te vi
Olhei o verde dos campos
E não te descobri
Mas quando necessitei de ti
Encontrei-te ao meu lado.
 
 2007-02-26
publicado por milualves às 15:17

Este blogue está aberto aos co-autores e Poetas Amigos de Maria Ivone Vairinho
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


links
pesquisar
 
Tags

11 poemas inéditos de carlos cardoso luí(1)

25 anos app(11)

ada tavares(18)

adriano augusto da costa filho(39)

albertino galvão(11)

albina dias(18)

alfredo martins guedes(2)

ana luísa jesus(4)

ana patacho(3)

anete ferreira(3)

antónio boavida pinheiro(22)

app(5)

armindo fernandes cardoso(3)

bento tiago laneiro(5)

carlos cardoso luís(13)

carlos moreira da silva(2)

carmo vasconcelos(22)

catarina malanho semedo(2)

cecília rodrigues(48)

cláudia borges(8)

dia da mãe(8)

dia da mulher(9)

dia do pai(6)

donzília martins(8)

edite gil(68)

elisa claro vicêncio(4)

euclides cavaco(100)

feliciana maria reis(4)

fernando ramos(20)

fernando reis costa(3)

filipe papança(11)

frances de azevedo(2)

gabriel gonçalves(14)

glória marreiros(20)

graça patrão(6)

helena paz(15)

isabel gouveia(3)

jenny lopes(11)

joão baptista coelho(1)

joão coelho dos santos(7)

joao francisco da silva(4)

joaquim carvalho(3)

joaquim evónio(9)

joaquim sustelo(70)

judite da conceição higino(4)

landa machado(1)

liliana josué(45)

lina céu(5)

luis da mota filipe(7)

manuel carreira rocha(4)

margarida silva(2)

maria amélia carvalho e almeida(6)

maria clotilde moreira(3)

maria emília azevedo(5)

maria emília venda(6)

maria fatima mendonça(2)

maria francília pinheiro(3)

maria ivone vairinho(14)

maria jacinta pereira(3)

maria joão brito de sousa(69)

maria josé fraqueza(5)

maria lourdes rosa alves(4)

maria luisa afonso(4)

maria vitória afonso(8)

mário matta e silva(20)

mavilde lobo costa(22)

milu alves(6)

natal(16)

odete nazário(1)

paulo brito e abreu(6)

pinhal dias(9)

rui pais(8)

santos zoio(2)

sao tome(10)

susana custódio(15)

tito olívio(17)

vanda paz(23)

virginia branco(13)

todas as tags

blogs SAPO